Natacha Bruna

Pesquisadora e Directora Executiva

Doutorada em Estudos de Desenvolvimento, com enfoque em Economia Política de Recursos Naturais, Terra, Ambiente e População pelo International Institute of Social Studies em Haia, Holanda – Erasmus University Rotterdam. É actualmente Directora Executiva e pesquisadora do Observatório do Meio Rural, Maputo – Moçambique. Áreas de interesse profissional: Estudos agrários críticos, Economia e Ecologia Política, com particular interesse em Extractivismo, Extractivismo verde, Modelos de Desenvolvimento Rural, Terra e Políticas de Mitigação e adaptação às Alterações Climáticas.

Livros:

Bruna, N. 2021. Extractivism, Rural Livelihoods and Accumulation in a Climate-Smart World: The rise
of green extractivism. PhD Dissertation. International Institute of Social Studies. Amsterdam, The
Netherlands.
Mosca, J., Abbas, M. & Bruna, N. (2016). Governação 2004 – 2014.Poder, Estado, Economia e Sociedade. Maputo: Alcance Editores.
Mosca, J., Abbas, M. & Bruna, N. (2013). Economia de Moçambique 2001-2010: Um Mix de Populismo Económico e Mercado Selvagem. Maputo: Escolar Editora.

Capítulos de livro e Working papers:

Bruna, N. (2022). TERRA DA ABUNDÂNCIA, TERRA DA MISÉRIA: USURPAÇÃO SINERGÍSTICA DE  RECURSOS EM MASSINGIR. Observador Rural No 125. Observatório do Meio Rural. Maputo, Moçambique.
Bruna, N. (2022). Neoliberal Agrarian Policies and Terms of Incorporation in Rural Mozambique. Mwazi, F. et al. (Eds.). Capital Penetration and the Peasantry in Southern and Eastern Africa. Sam Moyo Institute of Agrarian Studies. Harare, Zimbabwe.
Bruna, N. (2021). From a Threat to an Opportunity: Climate Change as the New Frontier of Accumulation. PLAAS (Institute for Poverty, Land and Agrarian Studies). YARA Working Paper series No 8. Western Cape, South Africa.
Monjane, B. & Bruna, N. (2018). Between populist rhetoric of market-oriented agricultural development and rural resistance in Mozambique. Conference paper of ERPI 2018 International Conference Authoritarian Populism and the Rural World.
Mandamule, U. & Bruna, N. (2017). Em nome do desenvolvimento: Investimentos, migrações forçadas e conflitos de terra no Corredor de Nacala. Em Feijo, J. (2017). Movimentos Migratórios e Relações Rural-Urbanas: Estudo de Caso em Moçambique. Escolar Editora. Maputo.
Bruna, N. (2017). Reflexions on the south-south new sub-imperialism in Mozambique: a “24h open business” for natural resources? Conference paper No 33. The 5th International Conference of the BRICS Initiative for Critical Agrarian Studies.
Bruna, N. (2017). Plantações Florestais e a Instrumentalização do Estado em Moçambique. Observador Rural No 53.
Mosca, J. &  Bruna, N. (2016). ProSavana: Discursos, Práticas e Realidades. Observador rural No 31

Revistas internacionais (peer reviewed):

Bruna, N. (2022). A climate-smart world and the rise of Green Extractivism. The Journal of Peasant Studies, DOI: 10.1080/03066150.2022.2070482
Bruna, N. (2022). Green extractivism and financialisation in Mozambique: the case of Gilé National Reserve. Review of African Political Economy, 49(171), 138-160.
Borras Jr, S. M., Franco, J. C., Moreda, T., Xu, Y., Bruna, N., & Demena, B. A. (2022). The value of so called ‘failed’large-scale land acquisitions. Land Use Policy, 119, 106199.

Bruna, N. (2019). Land of Plenty, Land of Misery: Synergetic Resource Grabbing in Mozambique. Land, 8(8), 113.
Monjane, B.,  Bruna, N. (2019). Confronting agrarian authoritarianism: dynamics of resistance to  PROSAVANA in Mozambique. The Journal of Peasant Studies, 1-26.
Bruna, N. (2019). Reflexões sobre o Modelo de Desenvolvimento Rural e Cooperação no Corredor de Nacala. Cadernos de Estudos Africanos, (37), 185-211.
Bruna, N. (2017). Economia Política da Governação: Política Económica de Controle, Manutenção e Reprodução de Poder. REVISTA NERA. 38: 13-40