Por favor aguarde...


Caso leve mais de 30segundos recarregue a página

DR #152 – Redistribuição de terra em Boane: Priorização da habitação para as elites urbanas em detrimento da agricultura familiar

Autores:Josefina Tamele
Nos últimos anos Moçambique tem registado dinâmicas económicas e sociais que resultam numa maior pressão sobre a terra, nomeadamente, o crescimento da população, o agronegócio, a exploração mineira, a implementação de projectos na área do petróleo e gás, o crescimento urbano, o desenvolvimento do turismo, a construção de infraestruturas, entre outros.

No entanto, existem outras causas, embora com menor visibilidade, que também exercem pressão sobre a terra e até resultam em conflitos de terra. Alguns autores exploram esta perspectiva (Deininger & Castagnini, 2004) e afirmam que as disputas pelo solo estão ligadas ao crescimento demográfico, à expansão das cidades que gera diferentes demandas, como a procura de terras para habitação.

Este documento aborda a questão da mudança radical no uso do solo (da agricultura familiar para habitação) no município de Boane e procura explorar os impactos que esta mudança impõe aos actores sociais envolvidos. Esta mudança nas paisagens culmina em conflitos gerados pela má condução dos processos de demarcação e parcelamento das áreas das antigas machambas dos camponeses.
Data :Janeiro de 2022

Mês

Janeiro

Ano

2022