Políticas públicas: não às opções por “percepções” ou somente por justificativos “políticos”