Por favor aguarde...


Caso leve mais de 30segundos recarregue a página

OR #50 – Género e Relações de Poder na Região Sul de Moçambique

Autor: Aleia Rachide Agy
Género e relações de poder na região sul de Moçambique – Uma análise sobre a localidade de Mucotuene na Província de Gaza

Nos últimos anos os estudos sobre relações de género têm gerado muitos debates, principalmente quando o tema está associado ao meio rural, onde os processos de mudança e de aceitação de transformações de atitudes e comportamentos estão relacionados com a iliteracia, os costumes, tabus, bem como com a divisão social do trabalho configurados por relações de poder marcadas por desigualdades.

O texto que se segue resulta de uma pesquisa empreendida com base em entrevistas semi-estruturadas a mulheres camponesas residentes na localidade de Mucotuene, distrito de Chibuto, província de Gaza, numa comunidade de linhagem patrilinear onde a poligamia é encarada como tradição. Pretende-se analisar as diferentes relações de poder estabelecidas entre homens e mulheres num contexto onde a mulher tem dificuldades em participar activamente na luta pela igualdade dos seus direitos. Pretende-se igualmente analisar as principais práticas e estratégias utilizadas pelas mulheres no meio rural para contornar uma situação de desvantagem e conseguir obter algum poder dentro da família.

O estudo permitiu aferir que na localidade de Mucotuene as famílias são compostas maioritariamente por mulheres, cujos maridos migraram para trabalhar em grandes cidades, sobretudo nas minas da África de Sul, deixando os seus agregados a serem geridos pelos respectivos elementos femininos. Os resultados demonstram que a ausência dos membros masculinos permite que algumas mulheres assumam um conjunto de tarefas económicas, educativas e políticas que, noutras condições, estariam sujeitas à autorização do marido, contribuindo de forma gradual para a sua participação na vida comunitária e para uma relação de poder mais simétrica.
Data: Abril de 2017

Mês

Abril

Ano

2017