Por favor aguarde...


Caso leve mais de 30segundos recarregue a página

OR #47 – Agricultura, Diversificação e Transformação Estrutural da Economia

Autor: João Mosca

Moçambique é um país em vias de entrar no complexo mundo dos países produtores de produtos energéticos. Um grande influxo de capitais tornou o país num dos destinos privilegiados do investimento estrangeiro, o que permitiu/facilitou uma gestão especulativa de receitas futuras.

Receitas rápidas e avultadas de capitais e aumento das reservas de divisas permitiram políticas fiscais e monetárias expansivas, reforçando o padrão de acumulação sectorial, social e espacialmente concentrado e de realização no exterior. Este trabalho tem como objectivo discutir a diversificação da economia, com base na produção de bens e serviços, sobretudo para o mercado interno, como forma de se promover um desenvolvimento menos vulnerável aos choques externos, configurar um padrão de acumulação predominantemente nacional e de base social alargada e inclusivo.

A produção alimentar e a agricultura em geral, a agro-indústria e de bens de consumo (têxteis, calçado, etc.) e de bens de investimento de baixo valor (melhoria da habitação, instrumentos de trabalho e outros relacionados com o bem-estar dos cidadãos) poderiam ser priorizados. Esta opção implica uma transformação estrutural e uma maior endogeneização da economia, com implicações sobre os interesses políticos e económicos actualmente dominantes, direccionados para os sectores e acumulação no exterior.

Palavras-chave: crise, diversificação da economia, transformação estrutural, padrão de crescimento.
Data: Fevereiro de 2017

Autor

Mês

Fevereiro

Ano

2017