OR #32 – Discursos à volta do Regime de Propriedade da Terra em Moçambique

Autor: Uacitissa Mandamule
Estado frágil, com um centro de poder bem delineado, graças ao papel das elites, sobretudo do partido no poder desde a independência nacional em 1975 (Frelimo), Moçambique é um país de grandes desigualdades sociais que têm estado na origem de descontentamentos da sua população, assim como de lutas de poder, inclusive no seio das elites que integram os sistemas do poder. Situado na África Austral, com uma população de cerca de 25 milhões de habitantes e uma superfície total de 801.590 km², o país é ainda considerado um dos mais pobres do mundo, com mais de metade (54%) da sua população vivendo em situação de pobreza absoluta (menos de 1$/dia).

Para muitos, os 16 anos de guerra civil (1976-1992), que opuseram a Frelimo e a Renamo, são em parte responsáveis por esta situação uma vez que, com a guerra, a administração pública foi destruída, o que precipitou o aumento dos níveis de pobreza e provocou a deslocação de milhares de habitantes de uma região para outra (Wit, 2002) e para o estrangeiro.
Data: Setembro de 2015

Mês

Setembro

Ano

2015