OR #01 – Porque é que a Produção Alimentar não é Prioritária?

OR #01 – Porque é que a Produção Alimentar não é Prioritária?


Descrição

  • 1 Outubro 2012

Esta comunicação pretende apresentar de forma breve a experiência de Moçambique no desenvolvimento rural e agrário. O texto analisa o período pós-independência. Foi utilizado um enfoque de política económica e agrária, da economia política e procura uma abordagem de algum modo transdisciplinar.

Além da Introdução, apresenta-se na segunda secção um resumo da evolução recente do sector agrário e das políticas praticadas, segundo o enfoque do texto. Na secção seguinte, o autor defende a priorização do sector agrário e do meio rural e procura analisar os porquês das políticas, das práticas e dos resultados, dando ênfase à produção alimentar, aos pequenos produtores, à especialização produtiva do território e à importância das instituições (neste caso apenas relacionada com o funcionamento do aparelho de Estado da agricultura).

Na quarta secção fazem-se algumas referências à evolução recente da agricultura e da política agrária no quadro da situação interna e internacional, destacando a penetração do capital mineiro e agrário e seus efeitos sobre a agricultura, o desenvolvimento rural e a vida das populações, assim como os movimentos de resistência das populações face aos efeitos sociais provocados. Na secção cinco referem-se algumas lições de política. Finalmente faz-se uma breve conclusão.