DR #66 – Como lidar com o fenómeno de violência no norte de Cabo Delgado? – Reflexões finais e sugestões

DR #66 – Como lidar com o fenómeno de violência no norte de Cabo Delgado? – Reflexões finais e sugestões


Descrição

  • 2 Julho 2019

Ao longo das secções anteriores procurou-se contextualizar a emergência da violência no Norte de Cabo Delgado, a partir não só dos cenários de pobreza, de desigualdade e de frustração das expectativas das populações, num contexto de forte investimento internacional, mas também de fenómenos regionais de expansão do radicalismo islâmico, sobretudo junto de populações historicamente estigmatizadas do litoral. Posteriormente, apresentaram-se algumas consequências socioeconómicas dos ataques no Norte de Cabo Delgado. 

Neste quarta e última secção pretende-se fornecer algumas pistas e sugestões com vista a uma solução sustentada deste problema. No texto procura-se demonstrar que os cenários de pobreza existentes na região; assim como o aumento de desigualdades e frustração de expectativas sociais num contexto de forte investimento e pressão sobre terras, representaram, respectivamente, o combustível e o oxigénio de um cenário socialmente inflamável. Por sua vez, a penetração de movimentos de extremismo identitário e violento representaram a ignição, que se traduziu no actual fenómeno de insurgência armada. Ao longo desta última secção assume-se que uma forma sustentável de gerir este fenómeno passa não tanto pelo reforço da agressividade para com movimentos extremistas identitários e violentos, mas com a constituição de políticas de inclusão social, económica e política por parte de grupos historicamente discriminados, impedindo desta forma a formação de bases sociais de apoio de grupos radicais. 

Anexos