DR #175 – A contra transformação estrutural agrária em Moçambique

DR #175 – A contra transformação estrutural agrária em Moçambique


Descrição

  • 10 Junho 2022

O presente texto pretende avaliar a evolução dos indicadores agrários que são mais utilizados na análise da transformação estrutural do sector agrário, para concluir sobre o caso de Moçambique.

Pode-se afirmar que, segundo os indicadores geralmente utilizados no estudo das estruturas agrárias, não se está verificando qualquer transformação do sector. O capital (tecnologia) não intensificou, o trabalho mantém-se como o principal factor de produção, o número de explorações aumentou por efeito demográfico e as áreas médias diminuiram, a produtividade manteve-se ou diminuiu nas culturas alimentares e aumentou nas produções de rendimento, o emprego na agricultura, como percentagem da população, manteve-se sensivelmente e a população rural aumentou mais que a urbana em termos absolutos, mas a ritmos muito inferiores ao crescimento urbano.

A evolução indica o sentido contrário do que se considera por reforma agrária, o que justifica existir uma contra transformação estrutural agrária em Moçambique.