As osc moçambicanas apelam ao chefe do governo que se pronuncie em relação às dívidas ocultas