Ambiente como novo veículo de usurpação de recursos em Moçambique