Modelos de Desenvolvimento Rural – Agro-Negócio

Esta linha de investigação pretende influenciar, analisar e monitorar a implementação de estratégias de desenvolvimento agrário e rural, particularmente no que respeita ao agro-negócio e à integração dos diferentes tipos de produtores no desenvolvimento. A linha de investigação terá como enfoques os seguintes aspectos: tecnologias adoptadas e mudanças nos sistemas de produção, acções de investigação e extensão, envolvimento e mecanismos de inclusão das comunidades, aplicação da legislação mais relevante sobre a agricultura e o desenvolvimento rural, efeitos sobre a produção, a produtividade e o rendimento dos produtores, e efeitos ambientais.

Trata-se de analisar a realidade local considerando-se as múltiplas opções decorrentes de diferentes modelos de desenvolvimento rural. Através da disseminação dos resultados, procura-se contribuir para o debate acerca dos efeitos dos grandes projectos sobre as comunidades afectadas, assim como para economia.

Coordenador da linha de investigação: João Mosca

 

A linha de pesquisa conta com um projecto em curso, nomeadamente:

Projecto 1: Impacto da adopção de culturas de rendimento pela pequena agricultura familiar – caso da introdução da soja na Alta Zambézia

A introdução de culturas de rendimento em pequenas unidades agrícolas familiares altera as formas de ocupação do solo, de afectação da mão-de-obra disponível e de outros recursos, podendo introduzir alterações no nível de rendimento disponível, no modelo de abastecimento alimentar das famílias e no nível de segurança alimentar das mesmas. 

A introdução de uma cultura de rendimento é considerada, neste estudo, como um processo de adopção de uma inovação pelos pequenos produtores. Uma realidade tecnológica mais exigente é desenvolvida com o apoio directo de entidades que fomentam essa produção, que constituem, neste tipo de caso, uma componente determinante do sistema de inovação agrária de determinada região. Estas entidades atuam normalmente através do fornecimento de sementes e insumos e aconselhamento técnico, assegurando a absorção da produção. Por este meio, são gerados novos fluxos financeiros para as unidades familiares. Instalada essa “nova” realidade, poderão surgir condições internas e externas às unidades de produção que favoreçam a sua expansão, processo que exige a verificação de um conjunto de condições a identificar a analisar, para que tal evolução seja promovida e permaneça sustentável.

Este estudo pretende abordar esta temática, baseado no estudo do caso da introdução da cultura da soja na pequena agricultura da Alta Zambézia. O sistema de inovação agrária existente na região será analisado, bem como o impacte que um processo de inovação desta natureza acarreta no funcionamento da economia familiar e no seu nível de segurança alimentar.

Investigador responsável: Rui Rosário