Ambiente e agricultura

Diversas zonas da África Austral enfrentam hoje sérios riscos resultantes das mudanças climáticas, com impactos ao nível da produção agrícola e segurança alimentar e consequentes migrações populacionais. As dificuldades de acesso a água constituem um problema muito sensível em várias zonas de Moçambique. Paralelamente, os processos de desflorestação para produção agrícola têm impactos ambientais que importa analisar.

Com esta linha de pesquisa pretende-se despertar a consciência para temáticas, procurando-se analisar como as populações se adaptam a processos de mudanças climáticas, contribuindo para a melhoria de políticas públicas e para uma melhor coordenação entre Estado e populações locais.

Coordenador: Almeida Sitoe

 

A linha de pesquisa conta com dois projectos em curso, nomeadamente:

Projecto 1: Desflorestamento e Transição Florestal em Gorongosa: Implicações Socioeconómicas

O desflorestamento e a degradação florestal são fenómenos que têm dizimado cada vez mais a floresta em África e em Moçambique em particular. Este projecto tem como objectivo principal a análise de práticas económicas locais e possibilidade de uma transição florestal no distrito da Gorongosa (local de estudo) diante do desflorestamento e degradação florestal. Para tal, estão sendo recolhidas informações em instituições governamentais (MASA, DINAF, ANAC, INAM e INE) que complementarão os dados a obter no terreno através de inquéritos por questionário, a uma amostra representativa de produtores agrícolas e operados florestais. Posteriormente, dados sobre as entidades responsáveis pelo reflorestamento no distrito e no país poderão ser recolhidos, com vista a aferir até que ponto nos encontramos perante um cenário de transição florestal.

Investigadores responsáveis: Almeida Sitoe e Mélica Chandamela

Projecto 2: Segurança alimentar e mudanças climáticas em Moçambique: abordagem do sistema agrícola e avaliação da vulnerabilidade com vista à mobilização do conhecimento local

O principal objectivo desta pesquisa é o de compreender como os sistemas de produção agrícola e o conhecimento local incorporados nesses sistemas podem melhorar a resiliência e a segurança alimentar em Moçambique num contexto de mudanças climáticas. Por forma a atingir o objectivo proposto, usar-se-á uma abordagem de métodos mistos (abordagem quantitativa e qualitativa). Para a identificação dos principais sistemas de produção em Moçambique, bem como a sua distribuição espacial, será construída uma base de dados a partir de informações do Censo Agro-Pecuário 2009/10. Para além disso, serão recolhidos dados referentes ao clima, solos, bem como, variáveis sócio-económicas. Esta informação será posteriormente consolidada com trabalho de campo a ser realizado em duas regiões do país, de acordo com a caracterização da diversidade agrícola, dos sistemas de produção e variáveis climáticas em Moçambique.

Investigadora responsável: Mariam Abbas